quarta-feira, outubro 24, 2012

Declaração de intenções

Era inevitável, o bichinho estava cá dentro e precisava de sair. Depois de um exílio auto imposto, de algumas falsas partidas, alguns projectos começam a tomar forma sob o nome de Sanktio. Uma proto-editora que até se poderia de chamar de pseudo. Mais do que uma editora é um selo para abrigar diferentes projectos, uma maneira de os ir desenvolvendo explorando diferentes formatos e formas de publicação.
Não vale a pena gritar, ele não faz mal a ninguém! Só continua com o mesmo sentido crítico de sempre.
Estive afastado anos, mas parece que ainda ontem parti. A feira das vaidades prossegue alegremente por entre o descalabro total. Os autores são mais que os leitores. Existem editores, álbuns, revistas e quejandos. Uns professam orgulhosamente ser alternativos quando não existe mainstream, outros declaram-se comerciais, quando não vendem mais que umas centenas de exemplares (se tiverem sorte). As mudanças que se verificam, foi para pior, mas nada que não fosse expectável. O que desapareceu não surpreende e o que ficou ainda menos.


É um mundo de profissionais que quando saem do guetho da banda desenhada. regressando ao mundo real, lamentam-se do triste circo em que participam.

A consciência da realidade não me tolhe os movimentos contudo não tenho paciência para participar em bailes de máscaras, um jogo de ilusões com impressão digital e carimbadas com ISBN.

Estou mais interessado em explorar formatos, modos de publicação e divulgação, que permitam aos projectos crescer do que a cavar um cantinho de onde possa professar que sou o maior do mundo.

A Sanktio não tem a pretensão a ser mais do que aquilo que é. Uma forma de ir contando histórias. Começando por uns simples fanzines, em breve.

Eu podia ter criado um blog só para o fanzine, só que apesar de ir editar pelo menos 3 números do Minzine, tenho outros projectos que irei publicar em papel ou online. Faz mais sentido, para mim, só um local para ir publicando ou simplesmente divulgando esses projectos. Agora, vou começar por finalizar o Minzine.

0 comments: